sexta-feira, 13 de junho de 2014

finalmente Hamburg

   Ano passado, na época que fui tirar o meu visto, acabei conhecendo a Wanessa, e desde então decidi que iria pra Hamburg (onde ela iria morar). Depois de mais de 1 ano conversando, finalmente nos conhecemos :)


   Só pra ajudar, dois dias antes de viajar tive febre, e no dia anterior fiquei febril o dia inteiro. Mas até parece que iria me impedir de viajar! Meu voo foi as 6:30hs em plena terça feira, então iria sozinha pro aeroporto. 
   Acordei antes das 4hs, me arrumei, tomei café, mais um remédio pra febre porque continuava febril, e então parti. Como o primeiro ônibus que vai pra estação é 5 e pouco, fui caminhando até lá, demorei entre 30 e 40 minutos, mas cheguei com tempo suficiente pra comprar meu ticket e ainda esperar pelo trem. Deu tudo certo no meu percurso, e ainda cheguei no aeroporto antes das 6hs.

Rathaus
   8 horas eu já estava em Hamburg, dei sinal de vida pra minha guia particular, comprei o cartão do transporte, peguei o metrô e fui pro hostel. Por ainda ser cedo meu quarto não estava liberado, então troquei de roupa, deixei minha mala em um armário na recepção e saí.
   Fui para o porto e tentei achar uma atração ali por perto que parecia ser interessante, mas foi em vão. Me sentei em um banco, abri o mapa, e comecei a procurar e circular todos os lugares que eu queria ir, assim seria mais fácil. Acho que fiquei uns 10 minutos ali, tempo suficiente pra parar um cara de bike no meu lado perguntando se eu precisava de ajuda. Logo em seguida a Wanessa me ligou perguntando onde que eu estava e dizendo que poderia me encontrar em aproximadamente 1 hora na frente da Rathaus.
   Peguei o metrô e desci na frente da St. Petri Kirche, tirei umas fotos e segui pra praça da Rathaus. Enquanto eu esperava, fui na Starbucks, aproveitei pra usar a internet de lá, e depois dei uma olhada nas lojinhas de souvenir na praça.

rua comercial
   Quando a Wanessa chegou, caminhamos em uma das ruas comerciais e seguimos até a biblioteca da cidade, ficamos um tempo por lá conversando e vendo o que eu poderia fazer, e então fomos pra Hauptbahnhof, porque ela já precisava ir trabalhar. Fiz então o caminho de volta, e do nada começou a chover, e como eu estava meio doente e não podia me molhar, aproveitei pra comer e olhar as lojas.
   Já eram umas 17hs quando saí do centro, então voltei para o porto, dessa vez eu tinha as indicações pra chegar até o Miniatur Wunderland, "museu" de miniaturas da Alemanha e alguns de outros países também. Tinha um aeroporto, estação de ski, estádio de futebol, Oktoberfest, estação de trem, etc, mas o que eu achei mais interessante foi uma sala que tinham várias da mesma maquete, mas cada uma delas mostrava Berlin em uma época diferente, antes da Segunda Guerra, no início, durante, no final, depois que acabou, quando começaram a construir o muro, quando ele ficou pronto, as pessoas protestando, quando ele finalmente caiu, e depois de já ter caído. Fiquei por volta de 2 horas lá, é muito legal e vale a pena entrar!

Berlin - 2 G.M.
   Como cada dia tem escurecido mais tarde, depois de sair do Miniatur Wunderland aproveitei pra ver as igrejas St. Nikolai, que tem um elevador pra subir e ver a cidade do topo; St. Michaelis, onde tem o maior relógio da Alemanha com mais d 24 metro de diâmetro; e a St. Katharinen. Quando já estava nas proximidades do hostel, finalmente consegui encontrar um mercado aberto, comprei minha janta e fui embora.
   Eu já tinha achado o hostel legal apenas pela recepção, quando entrei no quarto então... wow! Sem a menor dúvida foi o melhor que eu já fiquei, e também passa a perna em muitos hotéis por aí. Vou poupar explicações e apenas deixar umas fotos abaixo.






   Na manhã de quarta feira fui convidada pra tomar café na casa da Wanessa, que por sorte era na mesma linha do metrô que o hostel e cheguei rapidinho. Comemos, traçamos o roteiro e fomos pra rua. Fomos primeiro até o porto, descemos por um elevador e atravessamos um corredor que fica em baixo d'água pra chegarmos do outro lado do mar. Muito legal, e deu pra fugir um pouco do sol e dar uma refrescada.

no túnel em baixo do mar
   Descemos na Reeperbahn, que é a rua da luz vermelha por lá, lotada de boates, etc, mas por ser de dia era totalmente tranquilo andar por lá. Encontramos também a Beatles Platz que fica bem na frente da rua das boates. Seguimos caminhando pela Reeperbahn até chegar no Panoptikum, museu de cera originário da Alemanha. Por ser alemão, várias figuras alemãs estão presentes, como Angela Merkel, a chanceler da Alemanha, Albert Einstein, Beethoven, e até mesmo Hitler. 


rua das boates


museu de cera  

museu de cera
   Em seguida fomos até a igreja St. Nikolai porque no dia anterior estava fechada. Quando chegamos lá a mulher falou que o elevador estava fechado naquele dia, mas que poderíamos ir até a St. Michaelis que lá seria possível. Como a Wanessa já tinha subido lá, ficou torrando no sol me esperando do lado de fora. Quando saímos pegamos um bus até a Rathaus e paramos na Starbucks pra tomar algo gelado.

St. Michaelis
    Antes de irmos embora, fui até uma das barraquinha de souvenirs pra perguntar algo que eu não lembro agora, cheguei até a mulher, falei "Hallo", e antes que eu pudesse continuar a falar ela virou e me respondeu super estúpida "Feierabend!!!", que é como "fim do expediente". Então tá né... pena que na hora esqueci de usar a frase nova hahaha mas depois eu e a Wanessa nos divertimos com essa história.


   Encontramos com o namorado da Wanessa na frente de um shopping e fomos até o local que estava tendo troca de figurinha da copa. Até encontramos uns brasileiros por lá, que coisa não?! Depois disso os dois foram embora e eu ganz allein fui dar uma última volta, comprar minha janta e o café da manhã pro dia seguinte, porque teria que acordar cedo pra ir pro aeroporto. Quando cheguei no hostel arrumei minha mala, tomei banho, recusei o convite do povo do quarto que ia dar uma volta, deitei e ainda fiquei fazendo uma horinha antes de dormir.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário