quinta-feira, 12 de junho de 2014

a pequena Liechtenstein

   Depois de muito tempo tentando marcar algo, finalmente eu e a Gianni encontramos uma data de as duas podiam. A ideia inicial era ir pro Bodensee, pra Konstanz que fica no lado alemão, e Bregenz que fica no lado austríaco, mas a ideia de ir pra Liechtenstein surgiu e optamos em ir até lá.


Rathaus
  Liechtenstein é um país minúsculo entre a Suíça e a Áustria, tem 160 km² e possui pouco mais de 34 mil habitantes. Apesar de ser pequeno, é considerado um dos países mais ricos do mundo. Eles falam alemão, utilizam o franco suíço como moeda, e também dos trens da Suíça.
Landtag
   Fomos primeiro pra Vaduz, a capital. Cidade minúscula, com apenas 2 ruas principais. Nos encontramos na estação de Buchs na Suíça, e então seguimos de ônibus até Vaduz.
Ao chegarmos, a primeira coisa que fizemos foi ir até o centro de informações turísticas para que carimbassem nossos passaportes (obviamente não foi de graça). Saímos de lá e fomos pro museu do selo apenas porque era de graça. O país é bastante conhecido por conta dos selos, pois foram um dos primeiros países do mundo a colar selos de papel em envelopes, e também sempre escolheram temas polêmicos pra estampar seus selos, mas em compensação são um dos menores sistemas postais do mundo e mais uma vez acabam tendo uma ajudinha da Suíça.





   Seguimos até o Landtag, o parlamento, depois até a St. Florinskirche um pouco mais a frente e aí acabou a cidade... rs. Voltamos um pouco até encontrarmos o caminho que subia até o castelo. No meu ponto de vista, a única coisa que realmente aproveitamos foi o ponto em que paramos para observar a vista da cidade, porque quando chegamos no castelo não tinha absolutamente nada! O castelo não é aberto ao público e não conseguimos ver nada além dos portões de trás, porque a parte bonita se pode ver da cidade.


caminho pro castelo
vista de Vaduz
   Enfim... descemos e fomos em busca do ônibus que iria pra Malbun, a cidade que o povo vai esquiar. Esperamos uns 20 minutos até o ônibus chegar,e a subida durou entre 30 e 40 minutos. Obviamente não era mais temporada de ski, mas ainda tinha neve por lá :) E nem preciso mencionar a alegria das brasileiras iludidas com o último inverno e que estavam loucas pra ver uma neve...




   Pois bem, fizemos guerra de bolas de neve, escrevemos na neve, deitamos etc, e detalhe: não estávamos devidamente vestidas rs, ou seja, ficamos com as calças molhadas e as mãos congelando... mas valeu a pena! Essa seria nossa última oportunidade de ver neve no nosso ano de au pair, e só tenho uma coisa pra dizer: aproveitamos! Obviamente acabei tendo febre e dor de garganta por uns dias, mas faz parte! rs




   Quando voltamos pra Vaduz fomos até a Rot Haus, sede de uma das principais vinículas do país, mas infelizmente estava fechada. Procuramos em vão por algo barato pra comer e então decidimos ir embora. Fomos pra Schaan, outra cidade de Liechtenstein, onde teríamos que pegar outro ônibus pra Buchs (já na Suíça) e então pegar o trem que seria apenas depois das 19hs pra podermos viajar de graça. Como ainda tínhamos tempo, paramos em uma festa que estava tendo em Schaan pra comer alguma coisa. Depois caminhamos até o terminal de ônibus. Em Buchs nossos trens seriam no mesmo horário, mas cada uma iria pra um lado diferente, então nos despedidos e eu segui pra minha plataforma. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário